Autor: Richard Soares

Telessaúde UFPA lança vídeo institucional de seu segundo ano de atuação no Pará

O Telessaúde UFPA/Ebserh lançou nesta semana o vídeo institucional de seu segundo ano de atuação no Estado do Pará. No roteiro do audiovisual é enfatizado o amplo crescimento do núcleo, o que pode ser comprovado, em especial, em dois dados importantes: a) o aumento do número de municípios parceiros, saltando de dois, no primeiro ano de implementação, para 19 municípios e b) o lançamento do curso autoinstrucional “Processo de Trabalho na APS”, que já conta com três turmas e mais de 200 profissionais de saúde inscritos e tem previsão de participação de mais de 1.200 agentes comunitários de saúde de Belém, além de profissionais de outros municípios paraenses.

Nesse segundo ano de implementação, o Telessaúde UFPA também ampliou muito o seu alcance e participação nas webconferências e webpalestras, com mais de 35 mil acessos (síncronos e assíncronos) de todo o país. Além disso, mais de 2 mil profissionais de saúde cadastrados na plataforma telessaude.ufpa.br. Desses, mais de 1.200 médicos(as), mais de 400 enfermeiras(os), mais de 400 profissionais de saúde de outras formações e também estudantes.
Para o terceiro ano do núcleo, os desafios continuam e a meta principal é ampliar ainda mais o número de parcerias e de alcance dos serviços disponibilizados para mais municípios e, assim, contribuir com a qualidade do atendimento na Atenção Primária à Saúde (APS) para a população.

08 de abril de 2024

CLASSIFICAÇÃO DOS CASOS DE DEMANDA ESPONTÂNEA NA APS

Imagem do vértice

FLUXO DE DEMANDA ESPONTÂNEA

Imagem do vértice

Campanha “Julho Amarelo” vai às praias alertar sobre as hepatites

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Hepatites Virais, está realizando ações nas praias para chamar a atenção da população sobre as hepatites, que são tema da campanha “Julho Amarelo”. A secretaria já realizou 288 testes para Hepatite B e Hepatite C, Sifilis e HIV durante a campanha “Julho Amarelo”, no Centro Integrado de Comando e Controle, instalado na praia do Atalaia, no município de Salinópolis. Além disso, foram aplicadas 82 doses de vacinas contra Hepatite B, Influenza, HPV e covid-19 nos dois dias de ação.

A campanha julho Amarelo é pensada com o objetivo de conscientizar os veranistas sobre a hábitos saudáveis e assim contribuir para a diminuição no número de casos de hepatites. Nesse sentido, vale destacar que as hepatites virais, que são tema da campanha Julho Amarelo, são inflamações no fígado, causadas por vírus. A contaminação da Hepatite A acontece pela falta de saneamento básico e higiene. A Hepatite B é a que possui a maior incidência na população e se dá pela transmissão por via sexual ou contato sanguíneo com equipamentos contaminados, por exemplo. Já na Hepatite C, o contato ocorre de forma sexual desprotegida (menor frequência) e o contato sanguíneo com equipamentos que perfuram e cortam (maior frequência).

A Sespa alerta que, em caso de suspeita de hepatite, se a pessoa teve contato com alguém com o vírus, se compartilhou objeto cortante ou teve relação sexual desprotegida, é preciso procurar uma Unidade de Saúde para fazer o teste rápido, que é realizado de forma rápida, segura, gratuita e em todos os municípios do Pará. Em caso de teste positivo o paciente é encaminhado para o serviço especializado para iniciar o tratamento.

A campanha do “Julho Amarelo”, nas praias, continuará nos próximos dias 22 e 23 de julho de 8h30 às 13h e também no dia 28 de julho no Mercado Municipal de Salinópolis, de 8h30 às 13h, e no dia 29, acontece na Nova Orla de Salinópolis, de 17h às 21h.

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Telessaúde UFPA lança edital para estágio para as áreas de Tecnologia de Produção Multimídia

O Núcleo de Telessaúde da UFPA lança edital para preenchimento de 01 (uma) vaga e cadastro de reserva para estágio, para Tecnologia de produção multimídia.

Requisitos:

  • Estar cursando do 2° ao 8° para a área de tecnologia de produção multimídia.

-Para os candidatos de produção multimídia é necessário saber trabalhar com produção de materiais textuais e gráficos, como artes, para site e redes sociais; habilidade com programas gráficos (Ilustrator, Photoshop, Corel Draw, Indesign).

Para se inscrever o candidato precisa enviar a documentação descrita no edital para o email nuts.chu-ufpa@ebserh.gov.br. As inscrições podem ser realizadas no período das 8h do dia 24/03/2023 as 23:59h do dia 29/03/2023.

  • Remuneração mensal: R$800,00 (oitocentos reais), já incluso auxílio financeiro para transporte.
  • Carga horária: 20 horas semanais

24 de março de 2023

Sespa lança cartilha com orientações sobre Monkeypox

Para esclarecer e tirar dúvidas da população e profissionais de saúde sobre o vírus Monkeypox (MPX), a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) lançou, nesta segunda-feira (17), a cartilha “Monkeypox-Conhecer para Prevenir”. Ela está disponível de forma digital e traz informações sobre a doença, sua forma de transmissão, sintomas, forma de prevenção, além de orientações sobre a rede de atendimento para o paciente que apresenta os sintomas da doença.

De acordo com a enfermeira e coordenadora do Cievs, Veronilce Borges, a proposta é levar conhecimento sobre a doença para o público em geral e auxiliar os profissionais da saúde e, principalmente, os agentes comunitários. Sobre a forma de transmissão, a cartilha esclarece que o paciente precisa ter contato direto com lesões de pele da pessoa infectada, objetos e superfícies contaminadas (roupas, toalhas, lençóis) e contato direto com as secreções, seja ele próximo e prolongado. Entre os sintomas estão febre, dor de cabeça, dor no corpo, inchaço nos gânglios (íngua).

Outro dado relevante apresentado no conteúdo digital é que qualquer pessoa pode ser infectada pelo vírus da Monkeypox, mas o paciente com o sistema imunológico comprometido, gestantes e crianças estão entre os grupos de riscos. A cartilha “Monkeypox – Conhecer para Prevenir” também orienta o paciente a usar máscara, cobrir as lesões com uma roupa e evitar aglomerações em casos de suspeitas da doença, além de procurar uma unidade de saúde de forma imediata.

Serviço:

A cartilha está disponível no site: http://www.saude.pa.gov.br/wp-content/uploads/2022/10/Cartilha-digital-Monkeypox.pdf